Então você acha que está gorda?

Atualmente vivemos a ditadura de imbecilidade e da falta de informação então, antes de ouvir seu médico/nutrólogo/nutricionista/amigo da esquina opinar sobre seu índice de massa muscular e decretar que você precisa de tratamento urgente, lembre-se que ele foi formado em um sistema de educação falido há mais de 30 anos. E, não caia na falácia do ìndice de massa corporal.

Imagem de QueteletEste índice foi criado Lambert Adolphe Jacques Quételet matemático e astrônomo belga que vivieu no século XIX que, apesar de genial, não era nem médico nem biólogo. Sua maior façanha foi criar o homem médio, conceito estatístico que serve apenas para indicar aos governantes as necessidades médias da população e que descreve uma criatura sem graça que não é nem alto, nem baixo,  nem gordo nem magro, nem rico nem pobre, nem feliz nem triste.

O homem médio vive na média, sem se destacar em nada. Nessa empreitada o bom Quételet criou, de passagem, o índice de massa corporal, uma fórmula mágica que relaciona sua altura e seu peso. E, mais de uma vez, foi forçado a publicamente negar que este índice pudesse ser usado para determinar se um indivíduo é gordo ou magro. Ou seja, trata-se do mal uso de uma formula estatística com mais de 200 anos. Apesar de útil, para avaliar populações o conceito de homem médio cai em desgraça se aplicado a uma única pessoa. Segundo o conceito, você deveria ter 2,2 filhos para ser um brasileiro médio.

Além disso, o índice de massa corporal, deixa de levar em conta alguns fatores científicos muito importantes. Ossos e músculos, por exemplo, são mais densos que a gordura então, algém com musculos e ossos fortes mas pouca gordura é classificado como obeso. Outro fator importante que o índice despresa é a circunferência abdominal, vulgarmente conhecida como barriga.

Esta tal de gordura abdominal envolve os órgãos do abdomem, pode ter efeito inflamatório e é fator preponderante na determinação do seu estado de saúde é fácil de medir e, junto com alguns outros exames, permite um diagnóstico correto da necessidade de um regime, reeducação alimentar, tratamento médico ou mudança de rotina para aumentar sua auto-estima e saúde.

Então, se seu médico usar o ìndice de massa muscula, corra!!!